Receitas Rápidas com que impressionar?

Consegue imaginar o ar surpreso dos seus amigos, ou até da sua namorada, quando lhes servir um delicioso Cocktail de Camarão? (só não lhes conte que apenas demorou 10 minutos na cozinha...!).

Para preparar com tempo e ter sempre à mão de qualquer ocasião, porque não preparar e congelar?

No dia é só cozinhar e servir como se tivessem sido acabados de fazer! Uma boa dica são os Crepes de Legumes, coloridos e estaladiços. Que tal?!

Porque adoçar o palato é adoçar a alma e porque nenhuma refeição está completa sem a sobremesa.

Experimente as diversas receitas de sobremesas disponíveis - da mais complexa à mais simples, todas prometem encher-lhe as medidas e tornar a sua refeição num momento mais feliz!

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Lasagna de Pescada com Legumes

Esta é uma lasagna saborosa, saudável e do agrado de todos.
Penso que o aspecto fala por si.

Ingredientes:

  • 1 cebola picada
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1 alho francês às rodelas
  • 3 cenouras raladas
  • 300g de pescada cozida sem pele nem espinhas
  • 3 colheres (sopa) de farinha
  • 1/2 dl de leite
  • 5 dl de molho béchamel
  • Folhas de lasagna de massa pronta a ir ao forno
  • Mozzarella ralado
  • Pimenta q.b.
  • Sal q.b.
  • Noz Moscada q.b.

Preparação:

Aqueça o forno a 200ºC.
Deite o azeite num tacho, leve ao lume com a cebola, junte o alho francês em rodelas e a cenoura ralada. Tape e deixe estufar em lume brando.
Coza a pescada em água com sal.
Quando os legumes estiverem cozidos junte a pescada desfeita, a farinha e mexa. Junte depois o leite. Rectifique o sal e tempere com pimenta e noz moscada. Deixe engrossar mexendo de vez em quando.
Num tabuleiro deite um pouco de molho béchamel, coloque as folhas de lasagna a cobrir o fundo, deite-lhes por cima algum preparado de peixe e legumes e deite-lhes molho béchamel. Volte a colocar folhas de lasagna, preparado, béchamel, e assim repetidamente até acabar ou a gosto, sendo que a última camada é de massa coberta com béchamel.
Polvilhe com queijo mozzarella ralado e leve ao forno por 25/30 minutos.


terça-feira, 28 de abril de 2009

Espadarte Grelhado com Molho de Cebolada

Este é um dos peixes que mais gosto... A textura e o sabor são únicos e tornam-se num prato tão agradável ao palacto quanto à vista.


Ingredientes:
  • Postas de Espadarte Rosa
  • Batatas Novas
  • 500g de tomates maduros
  • 1 pimento vermelho
  • 1 pimento verde
  • 2 cebolas
  • 4 dentes de alho
  • 1/2 dl de vinho branco
  • 1/2 dl de azeite
  • 1 folha de louro
  • Sal q.b.
  • Pimenta q.b.

Preparação:

Num tacho deite o azeite, coloque as cebolas às rodelas e os alhos picados. Quando estiverem moles, refresque com o vinho branco. Junte o louro, o tomate, pelado e sem grainhas e os pimentos, cortados em tiras finas.
Tempere com sal, tape e deixe cozinhar, sobre lume brando, até o tomate estar desfeito.
Entretanto, coza as batatas em água e sal, com casca.
Grelhe as postas de espadarte rapidamente, salpicadas de sal.
Sirva as batatas descascadas e o espadarte coberto pelo molho de cebolada.

domingo, 26 de abril de 2009

Carbonara de Courgette

Esta receita surgiu numa tarde em frente à televisão, enquanto assistia a mais um programa do Jamie Olivier.
A receita é dele, com algumas mudanças minhas, assim como quem diz, mais tempero e diferentes quantidades.
É um prato delicioso.


Ingredientes:
  • 300g de fusilli tricolor
  • 150g de bacon em tiras
  • 1 courgette grande
  • 2 gemas de ovo
  • 1 pacote de natas
  • 3 a 4 colheres de parmesão ralado
  • 1/2 dl de azeite
  • Alho em pó q.b.
  • Noz Moscada q.b.
  • Pimenta q.b.
  • Sal q.b.

Preparação:

Lave as courgettes e reserve.
Numa panela com água, coza o fusilli al-dente temperado com sal, escorra, reservando cerca de 1/2 dl de água da cozedura.
Numa frigideira alta ou wok, leve ao lume médio o azeite, o alho em pó, a noz-moscada e a pimenta. Deixe levantar uma ligeira fervura e deite-lhe o bacon. Deixe alourar.
Entretanto parta a courgette ao meio, ao comprido, e depois em quartos. Retire o centro esponjoso de toda a courgette (aquele mais mole onde estão as sementes). Corte então cada quarto em tiras diagonais.
Quando o bacon estiver dourado, junte-lhe a courgette. Mexa tudo e adicione-lhes uma pitada generosa de tomilho.
Enquanto a courgette cozinha, prepare numa tigela o molho. Junte as duas gemas, as natas e o parmesão ralado. Misture tudo muito bem.
Quando a courgette estiverem a amolecer, mas ainda se mantiverem ligeiramente crocantes, apague o lume. Junte então na frigideira a massa previamente escorrida. Mexa para juntar os ingredientes e temperar a massa com o molho que se formou aquando da fritura do bacon. Quando deixar de ouvir o som da fritura, junte o molho preparado e a água reservada da cozedura, mexendo bem. A água serve para tornar o molho mais cremoso quando este cozinha com o calor dos ingredientes.
Sirva polvilhado de queijo parmesão ralado e regado com um fino fio de azeite.


sexta-feira, 24 de abril de 2009

Pizza de Massa Alta e Fofa e Parabéns Cristina

Dia de Pizzas... Hum... Procuro receitas de massa na internet e dou com esta para fazer na MFP... (lamento mas não apontei o sítio original de onde tirei a receita)
Convido o meu irmão a participar e heis que surgem duas pizzas belíssimas...


Ingredientes:

(massa)

  • 1 chávena de água
  • 1 colher (chá) de alho em pó (eu pus 2)
  • 2 colheres (chá) de queijo parmesão ralado
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 colher (sopa) de açúcar
  • 3 chávenas de farinha tipo 65
  • 2 colheres (chá) de fermento biológico liofilizado

(para os recheios)

  • Molho base para pizzas (costumo usar o Molho QB da Guloso)
  • Cebola em rodelas fininhas
  • Carne picada (já cozinhada)
  • Milho (congelado)
  • Banana
  • Fiambre
  • Natas
  • Óregãos
  • Alho em pó
  • Queijo Mozzarella ralado
  • Azeite

Preparação:



Coloque os ingredientes da massa na cuba da MFP pela ordem indicada e seleccionem o modo "Massa".
Quando o ciclo tiver terminado forme duas bolas de massa e espalme-as com as mãos para formarem dois círculos base, para as pizzas. Regue-as e barre-as com azeite, de ambos os lados.
Leve-as ao forno (160ºC) até ficarem ligeiramente douradas. Ter em atenção para não dourarem demais, ou vão secar.
Quando estiverem um pouco douradas, retirar do forno e começar a colocar os recheios.
Numa pus o molho base, cebola, a carne picada, óregãos, alho picado, queijo mozzarella ralado e reguei com um ligeiro fio de azeite.
Na outra, o molho de tomate, milho, fiambre em pedaços, banana em rodelas, natas, óregãos, alho picado, queijo mozzarella ralado e azeite.
Levei ao forno até derreter o queijo e os rebordos se tornarem um pouco mais dourados.






E agora... Parabéns Cristina!! A nossa Cristininha do blog Cristina Momentos Preciosos, faz hoje aninhos!
Parabéns linda, espero que tenhas um dia excelente!!

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Bolo Cítrico com Arandos Secos

Em teste com os meus recentes arandos secos, fiz esta receita, numa adaptação da publicada pela Patricia no seu fantástico blog.
Limitei-me a acrescentar duas colheres de sopa de arandos em cada forma e a afundá-los, com um palito, na massa, antes de a levar ao forno. A receita rendeu-me duas formas de bolo inglês.

Ingredientes:

  • 420g de farinha de trigo
  • 1 ½ colheres (chá) de fermento em pó
  • ½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
  • 2 colheres (sopa) de raspas de casca de limão
  • 2 colheres (sopa) de raspas de casca de laranja
  • sumo de 1 limão
  • sumo de 1 laranja
  • 180ml de leite
  • 226g de margarina
  • 300g de açúcar granulado
  • 5 ovos grandes, em temperatura ambiente

Preparação:

Pré-aqueça o forno a 175ºC. Unte e enfarinhe duas formas pequenas de bolo inglês.
Peneire a farinha, o fermento e o bicarbonato numa tigela.
Acrescente as raspas de laranja e limão e misture bem. Reserve.
Numa tigela, com o batedor em forma de pá e em velocidade média, bata a manteiga e o açúcar por 2 a 3 minutos ou até obter um creme claro.
Num recipiente, misture os sumos de laranja, limão e o leite.
Adicione os ovos à mistura da tigela, um a um, ainda em velocidade média, raspando as laterais da tigela a cada adição.
Comece a acrescente os ingredientes secos à tigela, em três adições, alternando com os líquidos – tem que começar com os secos e terminar com eles.
Despeje a mistura nas formas preparadas e leve ao forno por 50-60 minutos – faça o teste do palito.
Quando estiver pronto deixe arrefecer e desenforme.

Decore a gosto. Eu decorei com doce de mirtilos, cascas de laranja e arandos secos.


segunda-feira, 20 de abril de 2009

Medalhões de Pescada com Creme Lagosteiro

Este é um prato saboroso, capaz de impressionar os amigos e tão simples que nem damos pelo tempo passar enquanto o preparamos.

Ingredientes:
  • 400 g de medalhões de pescada (sem pele nem espinhas)
  • 50 g de margarina
  • 3 dentes de alho picados
  • 1 embalagem de sopa – Terrina Lagosteira
  • 2 dl de leite
  • 2 dl de água
  • 2 ovos sal
  • 2 colheres de sopa de coentros picados

Preparação:

Salteie rapidamente os medalhões de pescada de ambos os lados, num tacho, com a margarina e os alhos picados.
Dissolva a sopa no leite e na água e junte aos medalhões.
Tape e deixe cozer sobre lume brando durante 10 minutos, agitando o tacho de vez em quando. Ao mesmo tempo, coza os ovos em água temperada com sal, durante 10 minutos. Pique-os.
Sirva o peixe com o molho e polvilhe com os ovos e os coentros picados.
Acompanhe com arroz branco solto.



sexta-feira, 10 de abril de 2009

Bolo de Especiarias e Boa Páscoa!

Retirei esta receita da Vaqueiro. É um bolo carregado de aromas, com uma textura forte, parecido com broas. É excelente, torna-se um óptimo acompanhamento para um chá em fim de tarde.

Ingredientes
  • 1 dl de água
  • 250 g de açúcar
  • 1 dl de mel
  • 1 dl de óleo
  • 200 g de farinha
  • 50 g de farinha de centeio
  • 2 colheres de chá de fermento em pó
  • 1 laranja
  • 1 colher de sopa de canela
  • 1 colher de chá de erva-doce em pó
  • sal
  • margarina


Preparação

Leve a ferver a água com o açúcar, sobre lume brando, durante 5 minutos.
Retire do lume e junte o mel e o óleo, mexendo sempre.
Peneire a farinha com a farinha de centeio e o fermento em pó para uma tigela. Adicione a raspa da casca de laranja, a canela, a erva-doce em pó e uma pitada de sal. Misture tudo muito bem.
Abra uma cova ao centro e deite aí a calda de açúcar com o mel e o óleo. Bata energicamente durante 5 minutos.
Deite a massa numa forma de bolo inglês, previamente untada com margarina e polvilhada com farinha.
Leve a cozer em forno moderado (200 °C) durante cerca de 40 minutos.
Verifique se o bolo está cozido, espetando um palito na massa e retire-o do forno. Deixe repousar na forma cerca de 15 minutos e desenforme em seguida para uma rede até arrefecer por completo.

E uma Boa Páscoa a todas as amigas(os) blogueiras lindas!

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Duo de Morango e Baunilha

Ora bem, esta é para a minha mana linda, que está sempre a visitar o meu blog, que já imprimiu as receitas todas e que está quase quase a experimentá-las na casa nova.

Como sei que ela adora morangos, aqui vai.

A receita da mousse de morango retirei do blog com Sal e Açúcar, e desde já agradeço a pequena maravilha, à qual fiz apenas umas pequenas alterações na forma de preparar.
A mousse de baunilha foi uma adaptação de uma receita retirada de algures na net.

Ingredientes:

(Mousse de Morango)

  • 1 lata de leite condensado
  • 500 gr de morangos
  • 1 limão grande (sumo e raspa)
  • 1 pacote de natas
  • 6 folhas de gelatina incolor


(Mousse de Baunilha)

  • 1 envelope de gelatina em pó sem sabor
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 pacote de natas
  • 1 colher (chá) de essência de baunilha
  • 3 claras em neve

Preparação:

Para a mousse de morango, lavam-se os morangos e trituram-se na liquidificadora.
Verte-se para dentro de uma taça, ao qual se junta o sumo e a raspa do limão.
Depois adiciona-se o leite condensado e mexe-se bem. Entretanto, batem-se as natas bem firmes (sem adição de açúcar) e reserva-se. Após as folhas de gelatina terem sido demolhadas em água fria,escorrem-se e levam-se a derreter no microondas. Assim que estejam derretidas, juntam-se em fio ao preparado dos morangos, mexendo sempre muito bem. Por último junta-se as natas, envolvendo com cuidado. Leva-se ao frigorífico em taças individuais até solidificar.


Para a mousse de baunilha, dissolva a gelatina em água e derreta no microondas. Misture o leite condensado, as natas batidas em chantilly e a baunilha. Incorpore, delicadamente, as claras batidas em castelo e despeje a mistura nas taças, por cima da mousse de morango já solificada. Leve ao frigorífico até solidifcar e sirva decorado com morangos frescos.


Espero que gostem e que gostes manita.
Beijos*

sábado, 4 de abril de 2009

Dica: Fermentos e Leveduras

Ao fazer-se uma escolha entre os fermentos à venda é possível confeccionar pães e bolos muito fofos. As modalidades do seu emprego variam de fermento para fermento. Eis alguns esclarecimentos úteis a esse respeito.




Os fermentos de cerveja ou leveduras


Trata-se de fermentos que em geral são utilizados para a massa de pão, dos brioches e dos biscoitos levedados, das pizzas.

  • O fermento ou levedura fresca de cerveja

É um fermento que se deteriora com muita facilidade e que portanto terá de ser conservado no frigorífico.
Apresenta-se como uma placazinha de cor cimento-amarelado e com uma consistência macia. Por vezes, pode ter uma aparência ligeiramente mais seca, característica devida às modalidades de conservação do fermento que, contudo, não compromete a sua acção: em contrapartida, é obrigatório respeitar a data limite da embalagem.

Para o emprego da levedura fresca, esmigalhe a placazinha de levedura para dentro de uma tigela. Adicione a quantidade indicada na receita de líquido, aquecido a cerca de 37ºC, e misture para derreter o fermento.


  • O fermento ou levedura de cerveja liofilizada ou seca

Trata-se de um fermento de cerveja normal, submetido a processo de liofilização. Essa transformação prolonga consideravelmente a "vida" do fermento, que se pode conservar até mesmo por um ano. Verifique todavia a data limite da embalagem.
Outra diferença importante relativamente ao fermento fresco reside no facto que o liofilizado tem de ser misturado com os outros ingredientes antes de adicionar o líquido previsto pela receita.



Para emprego do fermento, coloque-o numa terrina com a farinha e todos os ingredientes previstos pela receita, em seguida adicione o líquido, aquecido a cerca de 37ºC, e amasse.


  • A temperatura
A temperatura do líquido acrescentado é decisiva para o bom resultado das massas à base de levedura de cerveja.
Se for principiante na arte culinária deverá ter consigo um termómetro para verificar este dado: de facto, uma temperatura demasiado elevada pode anular o poder de fermentação do fermento, enquanto uma demasiado baixa faz levedar a massa lentamente.
Regra geral, o fermento deve ser misturado com um líquido a 37ºC; na falta de um termómetro, verifique a temperatura mergulhando um dedo no líquido: não o deverá sentir nem quente nem frio.


  • A fermentação

O fermento, fresco ou liofilizado, na realidade é um fungo. Durante o processo de fermentação, o fermento decompõe o açúcar em gás e este faz com que a massa inche.
Se a massa não for açucarada, o fermento transforma em glícidos o amido presente na farinha.
É exactamente para acelerar a fermentação de algumas preparações salgadas que muitas vezes se adiciona à massa uma pitada de açúcar ou um pouco de mel.


  • A dupla fermentação da massa

Se o pão for submetido a dois processos de fermentação, o seu miolo fica mais fofo e o gosto será, sem nenhuma dúvida, melhor. Deixe portanto levedar a massa uma primeira vez numa tigela e em seguida trabalhe-a de novo até eliminar todo o ar que se tiver formado dentro dela. Assim, voltará a dar à massa o seu volume originário e, finalmente, coloque-a outra vez a levedar no tabuleiro.




O fermento químico


  • O seu emprego

Trata-se de uma variedade muito difundida. Em princípio, utiliza-se o fermento químico na preparação de todos aqueles doces nos quais não esteja previsto o emprego de claras batidas em castelo, por exemplo biscoitos, pãezinhos doces e muitas outras variedades de pequena pastelaria.
O fermento químico é composto por bicarbonato de sódio ao qual se acrescentaram os fosfatos ácidos, de amido de milho e de ácido cítrico.
Apresenta-se sob a forma de pó que, habitualmente, é misturado com a farinha, mas, que muitas vezes é acrescentado à massa só no último momento, para conservar ao máximo as propriedades da conservação.

  • A sua acção

O fermento químico liberta, na massa, álcool e anidrido carbónico, um gás que incha a massa e a faz levedar.
Esta acção ocorre em duas fases diferentes. De facto, num primeiro momento, liberta-se apenas uma pequena quantidade de gás, e isto acontece enquanto o empaste está a ser trabalhado. A maior parte do gás forma-se no segundo momento, por efeito do calor que se desenvolve durante a cozedura da massa. Dadas as características da acção do fermento químico, se adicionar um líquido quente ao empaste, terá de levar de imediato ao forno, mas se adicionar líquido frio, poderá trabalhar o empaste durante algum tempo antes de o levar ao forno.

Em geral, utiliza-se o fermento químico para os doces em que não esteja previsto o emprego de claras batidas em castelo.

Em alguns biscoitos e bolachinhas, por exemplo, a junção de um pouco de fermento químico confere-lhes uma maior leveza e friabilidade.



O Bicarbonato de Sódio

  • O seu emprego

Hoje em dia, este tipo de fermento, composto exclusivamente por bicarbonato de sódio, é pouco utilizado; o seu poder de levedação é maior relativamente ao do fermento químico, cuja composição, como já vimos, é mais complicada.
O bicarbonato confere ao empaste um ligeiro gosto, não agradável, característica que pode ser eliminada quando se associa a este tipo de fermento um ingrediente ácido.

O seu emprego é aconselhado apenas para realizar pastelaria em que estejam previstos ingredientes ácidos, como alguns frutos, compotas ou iogurte.




NOTAS:

  • Pode-se utilizar o fermento químico em substituição do bicarbonato de sódio. Ao fazê-lo, aconselhamos o respeito da proporção segundo a qual a 1 colher de bicarbonato de sódio equivalem 2 colheres de fermento químico.



Fonte:
"Cozinhar com Fantasia"

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More